Imagem Palestrante

Marco Diniz

Dia 18/10 - 15h30 - Palco Future Ready

Roboboss: como seria um robô membro de um time?

Palestras disponíveis para credenciais:
cxo immerse


Marco Diniz, paranaense, é cientista da computação. Começou a programar em VB aos 14 anos e não parou desde então. É apaixonado por tecnologia e considera desenvolvimento de software uma arte. Acredita que estamos em meio à uma revolução na forma de conceber e desenvolver softwares e no impacto que a tecnologia terá na vida das pessoas.

Por isso, espera estar conectado com o que se tem de mais novo em tecnologia e com pessoas que também pensem assim. Criou o Tinbot (tinbot.com.br) como um hobby. Hoje, a empresa é uma startup que visa facilitar o dia a dia das pessoas em seus trabalhos.

Roboboss: como seria um robô membro de um time?

Além de automações, um robô também pode ser considerado membro de uma equipe. Com carisma e interatividade humanizada, ele pode garantir a motivação de uma equipe, uma vez que um robô dando ordens é menos impactante do que um chefe convencional. Além disso, com a evolução das tecnologias, torna-se cada vez mais estratégico aliar a robótica com a gestão empresarial e a novos métodos de trabalho.

Diante esse cénario, a era dos robôs no escritório vem surgindo para resolver problemas reais no dia a dia das equipes em diversos segmentos (educação, TI, bancos), ou seja, auxiliando na jornada da dor à oferta de valor nas empresas. Pois, hoje todos podem ter e programar um robô.